Metal Mecânica

Governo de MG confirma execução do Plano Estratégico Ferroviário

A Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) do Governo de Minas Gerais confirmou que irá realmente efetivar o Plano Estratégico Ferroviário de Minas Gerais (PEF), de modo a ampliar os investimentos em infraestrutura no estado. O programa tem a parceria da Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras.

Minas Gerais tem a segunda maior malha ferroviária do país, pouco atrás de São Paulo, mas responde por nada menos do que 53% do minério transportado no Brasil e por 23% de toda a carga geral. É uma rede que tem se mostrado insuficiente com relação à demanda há muito tempo.

O PEF será composto por um portfólio de projetos para a implantação e operação de uma nova estrutura ferroviária em Minas Gerais. Como ponto de partida, será feito um diagnóstico técnico do atual sistema ferroviário mineiro, para a definição de estratégias e de um plano de investimentos que atenda à demanda do setor.

“É importante não só fazer este mapeamento da infraestrutura existente, mas também levantar como ela se desenvolveria, a partir da avaliação da demanda de carga e de passageiros. Estamos pedindo uma projeção até 2035”, diz o secretário de Infraestrutura e Mobilidade de Minas Gerais, Marco Aurélio Barcelos.

Coordenados pela Seinfra, os estudos contarão com a contribuição da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), que vai patrociná-los e atuar como interlocutora junto às empresas do setor ferroviário e o Governo do Estado. A expectativa é de até 15 meses para a consolidação do Plano.

Entre os projetos a serem considerados destacam-se a construção do Ferroanel da capital Belo Horizonte – que liberaria 22 cidades possuidoras de linhas férreas na região metropolitana para adaptá-las ao transporte de passageiros – e dos contornos ferroviários em Montes Claros, Juiz de Fora, Divinópolis e Itaúna.

Prevê-se também a adequação de ligações ferroviárias em diversas regiões do estado, como na Serra do Tigre; conversão de linhas férreas desativadas para uso por transporte urbano de passageiros; e a implantação de serviços de transporte ferroviário regional de passageiros. Mas outros projetos serão também mapeados durante a elaboração do PEF.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo