Eletrônica e Informática

IPT inicia desenvolvimento de projetos de inovação com a Lenovo

A Lenovo inaugurou, em parceria com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), um laboratório próprio dentro do IPT Open Experience. A inauguração marca o início de um projeto entre o IPT e a empresa, cuja parceria prevê investimento da Lenovo na construção do espaço dentro do IPT Open Experience na modalidade “Centro de Inovação”, sendo responsável por projetar e configurar o local com equipamentos, infraestrutura e identidade visual da empresa. Além disso, a Lenovo investirá na contratação e capacitação de cerca 100 profissionais entre engenheiros, arquitetos de software, estudantes e outros profissionais da tecnologia da informação que atuarão com dedicação exclusiva nos projetos da empresa.

O IPT atuará como um braço da área de pesquisa da companhia e será responsável pelo desenvolvimento de aplicações na área de software para produtos do portfólio de notebooks de consumo, mercado corporativo e computação gaming da Lenovo no Brasil e no mundo, com foco em acessibilidade e inclusão. Dentre os projetos, está o grupo de pesquisa em Libras (Língua Brasileira de Sinais), que irá transformar a experiência de uso de teclados virtuais para pessoas com deficiência auditiva, a partir de uma patente desenvolvida por pesquisadores brasileiros da Lenovo, e inédita no mundo.

Além disso, será criado um Centro de Excelência em Linux, onde serão desenvolvidos projetos para os PCs da Lenovo, Internet das Coisas, servidores e computação em nuvem. Para fortalecer o ecossistema de tecnologia, haverá, ainda, capacitação de profissionais em segurança cibernética.

O prazo para a conclusão do primeiro projeto está estimado em dois anos.

“A parceria entre Lenovo e o IPT criará um ambiente com oportunidades para profissionais qualificados trabalharem em nossos projetos estratégicos”, afirma Hildebrando Lima, responsável pela área de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Lenovo no Brasil. Os profissionais irão colaborar com o ecossistema de pesquisa e desenvolvimento global da companhia, que conta com cerca de 8 mil profissionais em 18 países. “Desenvolveremos, no Brasil, softwares que farão a diferença em como as pessoas usam a nossa tecnologia, com foco em acessibilidade e inclusão”, explica.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo