Metal Mecânica

Toyota do Brasil anuncia suspensão da produção

A Toyota do Brasil vai suspender a produção de suas quatro plantas industriais no Brasil a partir do dia 24 de março com retorno previsto para 6 de abril.

 

A paralisação visa atenuar os riscos à saúde de seus colaboradores e de seus familiares, evitando ao máximo aglomerações e circulação de pessoas, associada ao quadro de incerteza do mercado brasileiro no curto prazo, além das dificuldades na cadeia logística e de suprimentos, que devem se agravar nas próximas semanas.

 

As unidades industriais afetadas estão localizadas no estado de São Paulo. São elas:

– São Bernardo do Campo – produção de peças de reposição e de motores;

– Sorocaba – produção dos modelos Etios e Yaris nas versões hatchback e sedã;

– Indaiatuba – produção do sedã médio Corolla;

– Porto Feliz – produção de motores para os modelos Etios, Yaris e Corolla (motor 2.0L Dynamic Force).

 

Processos que são importantes para a sociedade, como o fornecimento contínuo de peças de reposição para veículos, incluindo aqueles utilizados por órgãos públicos, continuarão normalmente.

 

OUTRAS MEDIDAS – Desde o início do surto de coronavírus no Brasil, a Toyota já realizou uma série de ações com o intuito de alertar, orientar e atenuar os efeitos da pandemia em seus colaboradores e de seus familiares. Dentre elas, são:

  • Guia de Saúde – material explicativo sobre o que é o Covid-19, como é transmitido, quais os sintomas e tratamentos, dicas de higiene etc.;

 

  • Centros de Visitantes – os Centros de Visitantes localizados nas unidades de São Bernardo do Campo, Sorocaba e Indaiatuba estão fechados até o fim de março. Após esse mês, a situação será avaliada;

 

  • Procedimentos para viagens – viagens em geral devem ser canceladas ou postergadas, bem como a de visitantes de executivos vindos de fora do Brasil;
  • Trabalho remoto – a Toyota colocou em trabalho remoto o máximo de colaboradores das áreas administrativas possível, sendo obrigatório para pessoas de grupos de risco, como diabéticos, hipertensos, portadores de problemas cardíacos, asmáticos, gestantes, com mais de 60 anos e todos os imunocomprometidos.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados