Eletrônica e Informática

Usinas eólicas e solares centralizadas somam 7 GW da capacidade instalada apenas em 2023

O Brasil se aproximou em outubro dos 8 gigawatts (GW) em empreendimentos de geração inaugurados em 2023, concluindo o mês com uma expansão de 7.799,1 megawatts (MW) registrada para Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) ao longo do ano. Duas fontes, a eólica e a solar centralizadas, responderam por 89,8% desse avanço, com a entrada em operação de 7.007,4 MW nos últimos 10 meses.

 

A ampliação da matriz elétrica foi verificada até outubro em 19 estados das cinco regiões brasileiras. Em ordem decrescente, apresentaram os maiores resultados até 31 de outubro os estados do Rio Grande do Norte (1.957,1 MW), Bahia (1.934,0 MW) e Minas Gerais (1.815,7 MW).

 

 

No recorte apenas para o mês de outubro, o Rio Grande do Norte obteve o maior salto, de 161,4 MW, seguido de perto pelo Piauí (153,9 MW), pela Bahia (152,5 MW) e por Pernambuco (150 MW). Com uma usina termelétrica de 21,5 MW, o Mato Grosso do Sul completa a lista de crescimento da potência instalada no mês.

 

O Brasil somou 195.718,1 MW de potência fiscalizada, de acordo com dados do Sistema de Informações de Geração da Aneel, o Siga, atualizado diariamente com dados de usinas em operação e de empreendimentos outorgados em fase de construção. Desse total em operação, ainda de acordo com o Siga, 83,8% das usinas são consideradas renováveis.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo