Artigos e Cases

Chegada da IA nos PCs irá promover inovação e proteger a privacidade

Ricardo Kamel

 

 

Até há pouco tempo, a inteligência artificial operava em segundo plano, automatizando processos silenciosamente e melhorando o rendimento. Entretanto, a extraordinária curva de adoção da IA generativa mostra uma mudança explosiva no mercado. Um estudo sobre os impactos da introdução de PCs com capacidade de IA no mercado geral em 2024 e nos próximos anos apontou um rápido aumento nas remessas de PCs com capacidade de IA, atingindo 19% em 2024 e aumentando para 60% até 2027, com um forte foco no setor comercial. Além disso, a pesquisa destaca como essa tendência é alimentada pelo surgimento de chipsets de IA especializados, que estão se tornando essenciais para melhorar as experiências de produtividade nos PCs.

 

NOVA ERA – Até agora, a maioria das experiências das pessoas com a IA generativa tem sido por meio de navegadores e da nuvem, o que traz todos os desafios de confiabilidade, velocidade e privacidade que qualquer plataforma corporativa, de acesso aberto e unicamente on-line implica. No entanto, ao incluir a IA generativa no PC, os usuários poderão obter os benefícios sem esses inconvenientes.

 

Essa é a razão pela qual a IA vai mudar a função do computador pessoal de forma tão dramática e fundamental quanto a internet, redefinindo o que é e o que faz um PC, uma vez que o PC com IA permitirá que mais pessoas se tornem criadoras – e não apenas consumidoras – de tecnologia.

 

De maneira significativa, a segurança e privacidade de nível empresarial permitem soluções personalizadas de IA generativa que transformam o PC em um assistente pessoal inteligente, no qual se pode confiar para manter as informações seguras enquanto realiza tarefas pelo usuário, pois a IA no dispositivo pode acessar os mesmos e-mails, apresentações, informes e folhas de cálculo específicos que as pessoas acessam.

 

Enquanto isso, o trabalho feito para melhorar o rendimento e a funcionalidade dos PCs com o uso da IA continuará acelerando.

 

SEGURANÇA – Os PCs com IA permitirão mais privacidade e segurança dos dados, oferecendo aplicativos de IA capazes de reduzir os riscos associados à transferência de dados para a nuvem. Contudo, considerando-se que a IA no dispositivo vai aprender com dados confidenciais do usuário, os endpoints se tornarão alvos maiores e mais valiosos para invasores. Portanto, será ainda mais importante que as organizações invistam em segurança avançada de endpoint.

 

CRIATIVIDADE HUMANA – Novas pesquisas já estão demonstrando os efeitos positivos da IA na produtividade e na qualidade dos trabalhadores do conhecimento em uma variedade de tarefas que compõem o trabalho diário das pessoas, desde a criatividade e o pensamento analítico até a habilidade de escrita e a persuasão: o uso do ChatGPT-4 aumentou significativamente o rendimento, aumentando a velocidade em mais de 25%, o desempenho qualificado de humanos em mais de 40% e a conclusão de tarefas em mais de 12%.

 

Agora, imagine os possíveis casos de uso quando seu assistente pessoal integrar sua empresa interna e seus dados de trabalho personalizados, ao mesmo tempo ajudando você a analisar rapidamente grandes volumes de informação pública para combinar o que for melhor e mais relevante dos dois lados. Seja buscando informações sobre clientes, seja realizando avaliações financeiras, seja criando uma apresentação, tudo pode ser feito de forma mais rápida, completa e privada com o poder da IA local e com essa entrega eficiente em tempo real.

 

Assim como a IA está sendo usada para melhorar o rendimento de hardware, os principais fornecedores de software estão desenvolvendo suas aplicações para também aproveitar as capacidades locais de processamento da IA. Usando o Adobe Premier Pro para gráficos, o Audacity para edição de áudio, o Microsoft Teams e o Zoom para colaboração ou o pacote Microsoft Office para produtividade, todos poderiam trabalhar mais rápido e dar um suporte mais personalizado graças à inferência local.

 

Na América Latina, 21% dos profissionais de TI afirmam usar inteligência artificial em suas organizações, enquanto no Brasil, 40% deles relatam ter implantado IA em seus negócios. Além disso, 66% dos profissionais no Brasil também indicaram que, para acelerar suas iniciativas ESG, as empresas estão implementando IA ou tem planos de fazê-lo, por exemplo.

 

A IA conversacional de linguagem natural, combinada com plataformas de desenvolvimento de “baixo código”, ajudará qualquer um que quiser desenvolver aplicações com codificação manual mínima, bem como a transformar suas ideias em novas soluções de trabalho para sua organização ou para si mesmo. Independentemente do setor em que você trabalhe, a nova interface e a IA empresarial local vão permitir que você fale com seu PC e crie um algoritmo ou ferramenta on-line para rapidamente publicá-la como serviço.

 

Também prevemos novos cargos e oportunidades para cientistas de dados e desenvolvedores de IA, bem como uma grande demanda por Aprendizagem Automática como Serviço (MLaaS), uma vez que, eventualmente, cada empresa terá seu próprio modelo de IA generativa privado e personalizado para que os funcionários a utilizem de forma segura. Os PCs continuarão sendo o principal ponto e via de acesso a essa nova e incrível tecnologia.

 

TRANSFORMAÇÃO EMPRESARIAL – Nunca estivemos tão entusiasmados com o futuro do computador pessoal e com o poder da IA de reinventar o PC que conhecemos. E já estamos utilizando essa tecnologia em nosso próprio trabalho, aproveitando o que há de mais recente em IA generativa e aprendizagem automática para impulsionar a transformação digital permanente.

 

Nesta nova era, para atingir o potencial da IA e, assim, melhorar a forma como trabalhamos e vivemos, organizações devem se empenhar para aproveitar essas novas soluções a fim de impulsionar continuamente as experiências que oferecemos clientes e empregados. Com o foco ético e estratégico adequado, esta é uma revolução que pode beneficiar a todos.

________________________________________________________

Ricardo Kamel é diretor-geral da HP Inc no Brasil.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo