Metal Mecânica

Diretora das operações da Tornos nos EUA e Brasil quer mais mulheres no quadro de funcionários

A Tornos Group, de origem suíça, é uma das mais importantes empresas globais do segmento de desenvolvimento, fabricação e venda de tornos automáticos do tipo suíço e máquinas de múltiplos eixos. Presente em 80 países, a empresa produz principalmente tornos automáticos do tipo suíço CNC com cabeçote móvel, tornos automáticos de vários eixos (numéricos ou controlados por came), para os mais diversos tipos de programações e níveis de complexidade; bem como centros de usinagem de alta precisão (Almac).

Desde que Naiane Nunes entrou na empresa em 2016, na unidade de Chicago, nos Estados Unidos, a empresa aumenta a presença de mulheres no quadro de funcionários, mas ainda há muito a ser feito como reconhece a executiva. De acordo com ela, no Brasil e nos EUA, 75% do quadro de funcionários são homens, 25% mulheres e apenas 0,5% são do grupo da diversidade (cultural, étnica, social, LGBTQ etc.). Porém houve avanços: há cinco anos, apenas 10% do quadro de funcionários era mulher.

Naiane Nunes deseja ajudar a tornar a empresa mais diversa, até porque acredita que as empresas que ainda não se adaptaram ou não compreenderam de fato a necessidade da mudança, precisarão ajustar, implementar, crescer e mudar o quanto antes. “As empresas que não se adaptarem, serão isoladas e acabarão perdendo credibilidade por si só”, diz.

De acordo com ela, a Tornos está em processo de desenvolvimento e criação de parcerias com escolas profissionalizantes, associações e organizações, tanto no Brasil quanto nos EUA, com o intuito de incentivar a criação de uma plataforma para conectar pessoas e desenvolvê-las profissionalmente.

“Vejo o processo de ‘querer mudar’ do mercado nos EUA, no Brasil e em muitos países, ainda de forma parcial. Quero apoiar a diversidade para que haja mais espaço e mais igualdade de oportunidades. No setor maquinário é desafiador desenvolver talentos no geral, tanto na área da engenharia, como na parte técnica. Isto é mundial e se estende por décadas. Meu objetivo é desenvolver parcerias para a capacitação dos trabalhadores agregando assim para a sociedade como um todo. Através da Tornos, desejo contribuir para indústria de usinagem e metalúrgica para que realmente essas ações sejam implementadas na prática e assim a mudança no setor aconteça. Vamos somar valor às empresas industriais, que fazem a diferença na vida humana, sendo muitas as quais estamos presentes diretamente, seja na área de medicina, eletrônica, odontológica, aeroespacial, micro mecânicas, automotivas, agrícolas. Penso que temos muito caminho pela frente, em transformar a necessidade em ação natural como um todo. O espaço não pode ser limitado, ele é de todos e para todos”, defende a executiva.

Naiane Nunes, Controller and Development Business Manager Tornos – Crédito: Angelo Borba
blank
Michael Hauser, CEO Tornos and Naiane Nunes – Crédito: Carol Luz

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo