Metal Mecânica

Indústria alemã de laser recua, mas vê oportunidades no campo da Indústria 4.0

 

 

Mesmo antes da pandemia da Covid-19, havia sinais de arrefecimento da indústria de laser, na Alemanha. Segundo o estudo lançado pelo Comitê de Trabalho da VDMA “Lasers and Laser Systems for Material Processing”, tanto a produção como a entrada de pedidos havia recuado 18% em 2019.

 

Porém, mesmo em meio à pandemia da Covid-19, há oportunidades, por exemplo, no campo das aplicações na Indústria 4.0. “Resultado das restrições de viagens, as soluções digitalizadas estão ganhando cada vez mais importância em uma série de áreas, incluindo serviços remotos, manutenção preditiva e links para sistemas de execução de manufatura (MES) na indústria”, afirma o dr. Christian Schmitz, CEO da Trumpf GmbH + Co. KG e chairman do Comitê de Trabalho relacionados ao Laser da VDMA. “E uma base fundamental é fornecida pelo trabalho da indústria de laser alemã em padrões de interface baseados em OPC UA”, complementa.

 

PRODUÇÃO E PEDIDOS – A produção de laser de CO2, de estado sólido e sistemas de laser de diodo na Alemanha caiu em 2019 quase 18% em relação ao ano anterior. O volume recuou de 1,06 bilhão de euros para 870 milhões de euros. Os pedidos despencaram 19%. O mercado em 2019 movimentou 1,05 bilhão de euros. Em particular, as encomendas domésticas caíram terço. Embora caindo 16%, para cerca de 900 milhões de euros, as encomendas do exterior permaneceram relativamente estáveis, mas sentem o peso das dificuldades da economia global, a transformação estrutural na indústria automotiva e turbulências por motivos políticos. Incertezas quanto ao resultado do Brexit, as disputas comerciais constantes entre a China e os EUA, a política da China em relação a Hong Kong e os ruídos eleitorais beligerantes nos EUA representam apenas alguns fatores que afetam as muitas tendências por trás do suspense ininterrupto no período pré-Covid 19 na economia global.

 

“Apesar dessas enormes incertezas, a situação dos pedidos se estabilizou nos últimos meses e há sinais de recuperação em certas regiões”, explicou o dr. Schmitz. “No entanto, a crise da Covid-19 continuará a nos manter ocupados: ainda não temos uma visão geral clara dos efeitos da primeira onda, incluindo recessão iminente, pagamentos inadimplentes, saldo desequilibrado de alguns clientes etc. Não só isso, mas mais fechamentos podem prejudicar ainda mais a economia”, complementa.

 

MERCADOS – A Europa permanece como o maior mercado para sistemas de laser. O ano de 2019 viu um colapso nas exportações dos fabricantes de sistemas laser da Alemanha. Em 2018, as exportações de sistemas laser totalizaram 950 milhões euros. Em 2019, esse valor caiu 18% 7para 82 milhões de euros. Representando pouco menos de 61%, a Europa defendeu seu título de maior mercado, seguida pela China com 14%. Japão, EUA e outros representam o quarto restante das exportações.

 

PLUG AND PLAY – O conteúdo do trabalho desenvolvido pela indústria de laser da Alemanha concentra-se em soluções para o lançamento da Indústria 4.0. Seu sucesso depende da troca de dados de produção de código aberto. Com este objetivo em vista, as empresas estão atualmente forçando o desenvolvimento de um padrão de interface baseado em OPC UA na forma de uma solução plug and play para comunicação vertical.

 

Como a maior associação industrial da Europa, a VDMA adotou papel de liderança na elaboração das chamadas especificações complementares OPC UA porque os resultados entregues por nada menos que 3.300 empresas membros podem ser agrupados. O Comitê de Trabalho Lasers and Laser Systems for Material Processing também se tornou ativo no final de 2019.  Em co-autoria da Universidade de Stuttgart, lançou um white paper e forneceu os principais relatos de fontes e sistemas de laser com o progresso de desenvolvimentos nas especificações complementares

 

“A Indústria 4.0 é baseada essencialmente nas capacidades de comunicação de diferentes processos e estações de produção”, disse o dr. Alexander Arndt (foto), Gerente de Digitalização e Design de Processos da Laserline GmbH, quando solicitado a descrever o objetivo que ele visa juntamente com o seu grupo de trabalho. “Usado em todo o mundo, o padrão de comunicação OPC UA oferece um potencial abrangente para a troca de dados de plataforma cruzada entre as mais diversas máquinas, equipamentos e sistemas de controle. A necessidade de comunicação compatível com a Indústria 4.0, via OPC UA, também está sendo sentida pela indústria de laser, e é por isso que os membros estão agora trabalhando para expandir as especificações existentes do companheiro OPC UA para sua aplicação em sistemas de laser também.”

 

“Ao mesmo tempo, o OPC UA atende aos requisitos do cliente para uma arquitetura de comunicação moderna e aspectos de segurança de TI. Esta será a chave para a integração de sistemas laser em conformidade com TI nas redes de produção dos clientes, fornecendo a base para o potencial aprimorado da Indústria 4.0 com relação à produtividade, disponibilidade e garantia de qualidade”, acrescenta o dr. Schmitz, da Trumpf GmbH + Co. KG. (texto: Franco Tanio/foto: VDW divulgação)

Mostrar mais

Artigos relacionados