Eletrônica e Informática

Projeto permite diagnosticar eficácia da rastreabilidade nas empresas

Um serviço de consultoria desenvolvido pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil quer preencher um gap bastante comum nas empresas brasileiras: o de não conseguir mensurar a eficácia do trabalho de rastreabilidade de seus produtos, seja em algumas ou mesmo em todas as fases do processo que, muitas vezes, é bastante extenso, indo desde a produção fabril até a comercialização.

O objetivo da consultoria é avaliar a maturidade do processo de rastreabilidade das empresas, acompanhando a trajetória do produto desde o fornecimento da matéria-prima até sua chegada ao consumidor. A consultoria permite verificar se há necessidade de aprimorar ou adequar o sistema de rastreabilidade de forma a identificar, caso haja qualquer falha em algum momento, em qual etapa da cadeia houve o problema e resolvê-lo imediatamente.
Trata-se, sem dúvida, de um trabalho altamente profissional. A Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil é uma organização multissetorial sem fins lucrativos que representa nacionalmente a GS1 Global.

Em todo o mundo, a GS1 é responsável pelo padrão global de identificação de produtos e serviços (Código de Barras e EPC/RFID) e comunicação (EDI e GDSN) na cadeia de suprimentos. Além de estabelecer padrões de identificação de produtos e comunicação, a associação oferece serviços e soluções para as áreas de varejo, saúde, transporte e logística. A organização brasileira tem nada menos que 58 mil associados.

Outro objetivo do projeto é o de facilitar a eventual necessidade de um recall. De fato, a retirada de produtos do mercado atinge hoje os mais variados segmentos, de veículos até eletroeletrônicos, passando por brinquedos e chegando a medicamentos e alimentos. Além dos prejuízos financeiros que envolvem toda a questão logística de recolhimento dos itens, há o impacto da imagem da empresa junto ao consumidor.

A pergunta por trás do projeto da GS1 Brasil é: como proceder para resolver problemas deste tipo da melhor forma possível e no menor tempo?

De acordo com a entidade, o primeiro passo é saber se a empresa está preparada para rastrear o produto em todos os elos da cadeia de suprimento. Depois, ver se o trabalho atende às regulamentações locais e globais para rastreabilidade e eventual recolhimento. E ver se também atende às demandas de mercado por eventual desvio de qualidade com eficiência, eficácia, tranquilidade e com um investimento de recursos adequado.

O serviço ainda visa detectar se todos os processos e procedimentos que envolvem as operações de produção, logística e comercialização estão integrados e alinhados. Finalmente, em cima de tudo isso, gerar oportunidade de abertura de novos mercados e parceiros comerciais e agregar valor às marcas e à imagem da empresa perante parceiros e consumidores.

IMPORTÂNCIA – A projeção de crescimento do mercado de rastreabilidade no Brasil até 2021, medida pelo Sistema de Controle Acadêmico da Graduação, é de 8,7%. Ou seja, maior do que a projeção de crescimento do PIB do Brasil até 2021 (6,7%). Isso indica uma alta demanda de implantação de rastreabilidade no Brasil. Porém, poucas empresas têm conhecimento de como implantar o processo, apesar de quase todas saberem que as que conseguiram implantar a rastreabilidade entre ela e seus parceiros de negócios perceberam a chegada de inúmeros benefícios produtivos e comerciais.
O diagnóstico de rastreabilidade da GS-1 Brasil, baseado na metodologia Global Traceability Conformance (GTC), é globalmente aplicado em diversos setores e aborda as oito principais normas de rastreabilidade que impactam diversos setores, sendo, portanto, a mais completa em termos de requisitos. As normas são: ISO 22005, ISO 9001, HACCP, IFS, BRC, SQF, Global GAP e GS1. Algumas dessas normas são inclusive bastante utilizadas por companhias brasileiras dos mais diversos setores. (texto: Alberto Mawakdiye)

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo