Metal Mecânica

Daimler e Volvo vão criar joint venture para desenvolver células de combustível

O Grupo Daimler e o Grupo Volvo assinaram acordo vinculativo para a criação de uma joint venture para desenvolver, produzir e comercializar sistemas de células de combustível para veículos pesados e outras aplicações. O objetivo dos dois parceiros é tornar a nova empresa uma fabricante líder global de células de combustível.

O Grupo Volvo adquirirá 50% das participações da parceria na empresa Daimler Truck Fuel Cell GmbH & Co. KG por cerca de 0,6 bilhões de euros à vista e livre de dívidas. A conclusão da transação está prevista para o 1º semestre de 2021 e está sujeita à revisão do controle da fusão pelas autoridades competentes, assim como outras aprovações.

“Para nós da Daimler Truck AG e nosso possível parceiro, o Grupo Volvo, a célula de combustível à base de hidrogênio é uma tecnologia fundamental para permitir o transporte neutro de CO2 no futuro. Nós estamos totalmente comprometidos com o Acordo de Paris para a descarbonização do transporte rodoviário e de outras áreas e com a construção de uma próspera empresa conjunta que entregará grandes volumes de sistemas de células de combustível”, afirma Martin Daum, CEO da Daimler Truck AG e membro do Conselho de Administração da Daimler AG.

“No futuro, o mundo será movido por uma combinação de veículos elétricos a bateria e a células de combustível, junto com outros combustíveis renováveis. A criação da nossa joint venture de células de combustível é um passo importante na formação do mundo em que nós queremos viver”, declara Martin Lundstedt, presidente e CEO do Grupo Volvo.

Além dos caminhões, existem também outras áreas de aplicação desse tipo de sistema de célula a combustível. A joint venture irá desenvolver um sistema com vários níveis de potência, incluindo um sistema duplo com potência contínua de 300 kW para caminhões pesados de longa distância. Com base nas exigentes condições em aplicações de caminhões pesados, os produtos da joint venture também são ideais para outros casos de uso, como a geração de energia estacionária.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo